Inscrições para os cursos serão abertas em dezembro e as aulas devem começar em janeiro

Jean Henrique Silva tem 16 anos e mora na Engenhoca desde que nasceu. Na quarta-feira (22), aniversário de Niterói, ele fez questão de participar da entrega da obra da plataforma digital que foi construída no bairro. Aluno da escola municipal Altivo César, no Barreto, o jovem contou que acompanhou cada etapa da construção e não hesitou em afirmar:

“a plataforma digital veio para mudar a realidade de muitos jovens da Engenhoca. Tenho certeza que será uma janela de oportunidades para nós”.

O prefeito Rodrigo Neves enfatizou que este é um marco para a região.

“Nosso objetivo com a criação da plataforma digital é oferecer cursos e formação de jovens para o mercado de trabalho. A Engenhoca entrou no mapa de prioridades da nossa gestão, que é uma administração que olha para todas as regiões da cidade. Esse projeto muda a história do bairro. Esta é a região de Niterói com maior número de jovens que não estudam e não trabalham. A revitalização da Engenhoca se transformará em uma referência para a Zona Norte”, afirmou.

As inscrições para os cursos da plataforma digital serão abertas em dezembro e as aulas devem começar em janeiro. Os cursos serão voltados para as áreas de tecnologia da informação, desenvolvimento de jogos, fotografia, computação gráfica, entre outras. O objetivo é capacitar jovens para o mercado de trabalho através do uso de novas tecnologias. O local terá área para acesso à internet e espaço para exibição de filmes.

A plataforma digital ganhou o nome do ex-presidente da Federação das Associações de Moradores de Niterói (Famnit), Fabiano Maia. Bastante emocionada, a viúva de Fabiano, Verônica Maia, acompanhada das duas filhas, agradeceu a homenagem.

“Fomos casados por 19 anos e o Fabiano teve grande atuação nesse bairro. Tenho certeza que ele está muito feliz com esta homenagem. A possibilidade de ter minhas filhas participando do projeto, fazendo cursos aqui, será muito gratificante”, contou.

Também foram entregues a reforma da Praça do Largo de São Jorge, e a construção do bulevar sobre o canal entre as avenidas João Mendes e Doutor Renato Silva. O canal, coberto com lajes de concreto, ganhou brinquedos infantis, espaço de lazer com mesas e bancos, além de uma academia da terceira idade. Para que a limpeza e manutenção do canal continue sendo feita, há trechos sem cobertura, que permitirão esse trabalho.

Moradora da Engenhoca há 45 anos, Dejinani Genúncio já criou uma rotina junto a filha, dedicando um tempo para levá-la para brincar na nova praça.

“A Engenhoca merecia esse presente. Nunca vi investimentos e melhorias assim no bairro”, disse.