Já está disponível para consulta pública o edital de fomento voltado para o setor audiovisual de Niterói. Nesta semana, o prefeito Rodrigo Neves e o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, participaram da solenidade de lançamento do edital, no Museu de Arte Contemporânea (MAC). Na ocasião, também foi firmada parceria com o Oi Futuro para a cessão gratuita de um sistema online de inscrições e avaliações do edital.

Durante a cerimônia, Rodrigo Neves entregou ao presidente da Câmara Municipal, o vereador Paulo Bagueira, o projeto de lei que prevê a redução da alíquota de ISS para atividades relacionadas ao setor audiovisual. Os cineastas Cacá Diegues e Luiz Carlos Barreto também participaram da solenidade.

O programa prevê em seu edital investimento de R$ 6 milhões. Metade dos recursos vem da Ancine. Os outros R$ 3 milhões serão investidos diretamente pela Prefeitura de Niterói. Sá Leitão e representantes da Caixa Econômica Federal também assinaram a liberação de R$ 1,5 milhão para o início das obras do Museu do Cinema. A verba foi resultado de emenda parlamentar do deputado federal Chico D’Ângelo, também presente à solenidade.

“A ideia é a gente incentivar atividades culturais, que são a vocação da cidade. Afinal, a primeira faculdade de cinema do Brasil foi aqui, na UFF. Além disso, Niterói tem um visual belíssimo, e não é só a vista do Rio, tem enseadas maravilhosas e um cenário natural e urbano que podem ser usados como locação para produções audiovisuais”, disse o prefeito.

A consulta pública ao edital será feita por meio da plataforma do Governo Federal www.participa.br. A iniciativa tem como objetivo possibilitar a realização de contribuições e sugestões ao edital. O texto estará disponível para a consulta até 15 de janeiro de 2018.

O ministro disse que Niterói é uma das poucas cidades do país que têm um projeto de longo prazo para a área de cultura. Ele lembrou que a cidade terá um orçamento de R$ 40 milhões ano que vem para investir no setor. “Isso para uma cidade com 500 mil habitantes. Tem muita cidade com mais de cinco milhões de habitantes que não tem esse orçamento para a cultura”, disse o ministro.

O cineasta Cacá Diegues disse que Niterói tem tradição cultural e grande potencial para ser referência internacional para produções cinematográficas.

“Esse projeto é muito bom e acho que Niterói pode se transformar em capital do cinema. Pouca gente sabe, mas Niterói foi uma das primeiras cidades do país a serem filmadas e acho que é preciso resgatar essa tradição. O projeto cultural de Niterói é muito bom e espero que dê certo”, disse o Cacá Diegues.

Serão beneficiadas obras de ficção, animação e documentários, curtas, médias e longas metragens nacionais. Serão selecionados também produtos para TV e novas mídias, mostras, festivais, cineclubes, projeções em espaços urbanos e pesquisa. O investimento contempla ainda ações de capacitação e formação do setor, além de atividades de preservação e memória.