Niteroienses e foliões de diversas cidades aproveitaram  os desfiles de mais de 100 blocos e os 32 carnavais de bairro

A Prefeitura de Niterói montou um esquema especial com diversos órgãos públicos para garantir a tranquilidade de moradores e turistas que visitaram a cidade. Foram 32 carnavais de bairros e cerca de 100 blocos desfilando pelas ruas. Nos bairros, cerca de 150 mil pessoas brincaram o carnaval. Nos blocos,  estima-se que o número superou a casa dos 300 mil pessoas, entre moradores, visitantes e turistas.

A Companhia de Limpeza de Niterói (CLIN), recolheu 45 toneladas de resíduos em locais de concentração de blocos e desfile. A Secretaria de Ordem Pública atuou com uma média de 200 homens por dia na área oficial de desfile, cobertura em bairros e ordenamento de praias.

Somente no desfile das escolas de samba de Niterói, na Rua da Conceição, mais de 25 mil pessoas, que lotaram de ponta a ponta a avenida dos desfiles  aplaudiram as escolas do Grupo A do município, além da Viradouro e da Cubango, que participam do carnaval do Rio, mas também se apresentaram em Niterói.

Na passarela do samba niteroiense, famílias inteiras ocuparam as arquibancadas, com presença marcante de crianças. O Serviço Médico de plantão registrou apenas sete atendimentos. Ao fim dos desfiles, logo após a passagem da escola Magnólia Brasil deixar a avenida, entrou em cena o Bloco da CLIN, garantindo a rápida limpeza do local. Logo em seguida, equipes da Nittrans liberaram o trânsito.

“O carnaval é o segundo maior evento da cidade, que acontece na Rua da Conceição, nas ruas e nos bairros. Niterói tem um diferencial de um carnaval mais espontâneo e autêntico. São mais de 300 mil pessoas somente nos blocos que aumentam, numericamente, a cada ano. Por isso, a Neltur trabalha previamente, fazendo um planejamento minucioso e detalhado, em parceria com outros órgãos e secretarias municipais, visando garantir a segurança e mobilidade urbana dos foliões, visitantes e turistas”, contou José Guilherme Azevedo, Presidente da Neltur.

Ele acrescentou ainda que o carnaval é um evento que estimula a economia da cidade através de seus polos gastronômicos e hoteleiros, impulsionando outras áreas do comércio e serviços. José Guilherme lembrou ainda que Niterói se orgulha de ter um filho ilustre como Ismael Silva, que criou a primeira escola de samba do país, a Deixa Falar, e a cidade busca sempre dar continuidade a essa tradição, resgatando os antigos festejos momescos.